sábado, 25 de outubro de 2008

Um caminho...


Quando olho os carris dos comboios faz-me recordar a vida...
Duas pessoas caminhando lado e lado...
Nunca se juntam apenas se cruzam com as linhas de outros caminhos...
E continuam lado a lado...

3 comentários:

Anónimo disse...

CARRIS OU LINHAS

Carris ou simples linhas,
Como lhe queiram chamar,
Por mais que muito corram,
Nunca se chegam a cruzar!

São raros os entroncamentos,
Para o comboio abastecer,
Pois apesar de ser máquina
Tem de beber e comer!

Ainda há os apeadeiros
Para o trem apanhar!
Mas o comboio da vida
Deixamos a correr, passar!

Pois nos carris da vida,
Difíceis de manobrar!
À pequena distracção
Faz o comboio descarrilar!

Mas as linhas existem
Numa outra dimensão
Basta abrir os olhos
E ver a palma da mão!

Segundo dizem os ciganos
O destino lá está marcado
Se isso for bem verdade
O meu, à muito foi cortado!

Agora para concluir
Uma linha me lembrou
A que liga o ser humano
A todos aqueles que amou!

Escrito com o coração 25/10/2008

Ana Camarra disse...

Linhas paralelas nunca se cruzam...ou não se quisermos cruzam mesmo.

beijos

Solange disse...

Ola
Gostei desse poema, continuarei olhando o seu blog.
bjos