sábado, 27 de fevereiro de 2010

Destruição de Livros

Ambas as noticias passaram despercebidas, mas demonstra bem o estado a que a nossa cultura chegou. Sem respeito pelas obras de diversos escritores o mínimo que se pedia era entregar essas obras às escolas e bibliotecas que dariam o lugar que elas mereceriam.

Imagine-se que destruiam Bíblias era o Carmo e a Trindade!
Porém é o silêncio quase cúmplice que incomoda.

O Ministério da Cultura e da Educação nada...

No tempo de Salazar queimavam-se os livros, agora guilhotinam-se, afinal é mais ecológico!

CORREIO DA MANHÃ

26 Fevereiro de 2010

Correio da Manha - Bertrand nega censura

JORNAL DE NOTíCIAS

9 Fevereiro de 2010

Leya acusada de destruiçãoo de ediçoes historicas - JN


PETIÇÃO MIL: “NÃO DESTRUAM OS LIVROS!”

PETIÇÃO MIL: “NÃO DESTRUAM OS LIVROS!”

12 comentários:

Fatyly disse...

Já tinha lido a notícia e nem imaginas como fiquei com o coração tão apertadinho de raiva contra este atentado público, já que tantos gostariam de ler e não têm como. Se os tivessem dado em vez de os destruir eu própria iria buscar alguns para mim já que não posso comprar os que gostaria e outros para distribuir.

É o que faço quando encontro pilhas de livros (e não só) junto aos contentores.

É a triste mentalidade VERGONHOSA de muitos portugueses que só pensam e olham para o seu umbigo!

Natália Augusto disse...

Pois é Nando. Outros interesses (financeiros e corruptos) se levantam neste Portugal. Que atentado à cultura, aos livros e aos seus autores!
A ministra da cultura está mais procupada com a tauromaquia e a ministra da educação, além de andar desaparecida, está ainda ocupada com a avaliação e o horário de trabalho de docentes.

Boa divulgação!

F Nando disse...

Fatyly primeiro obrigado pelo reparo mas tens razão é de raiva mesmo.
Já conhecia a primeira noticia foi na antena 1 nas crónicas do João Gobern mas não consegui apanhar bem o assunto. Ontem peguei no CM e vi aquela noticia que foi a gota de água.
Daqui a nada envio-te um mail meu
Bjs

F Nando disse...

Natália como dizia Camões: "mudam-se os tempos mudam-se as vontades".
Bjs

continuando assim... disse...

um povo que lê é um povo perigoso... assustador para ditadores.

vergonha!!

bj
teresa

F Nando disse...

Teresa sempre foi assim mas acho que nestes dois casos se sobrepõe o interesse económico ao cultural.
É a lei da oferta e da procura...
Bjs

Teresa disse...

Nando
Não tinha conhecimento deste acto de vandalismo e confesso que fiquei estarrecida. Como é possível que se destruam os livros, sem pensar em enviá-los, por exemplo, para os países lusófonos? O que faz o Instituto Camões? E O ministério da Educação?
Já assinei a petição.
E vou fazer a divulgação da petição também no meu blogue.

F Nando disse...

Teresa este silêncio cheira a cumplicidade e apatia de quem devia divulgar e promover a nossa cultura.
Bjs

Helga disse...

É o costume. Crimes cometem-se e ninguém é culpado. Faço minhas as palavras que já aqui foram ditas; "um povo que lê é um povo perigoso... assustador para ditadores.

vergonha!!"

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Só um comentyário: sem comentários!

Na realidade merece um comentário: IGNÓBIL ATITUDE

F Nando disse...

Helga é um precedente muito perigoso...
Bjs

F Nando disse...

Lobinho uma impunidade atroz!
Bjs