quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Reflexos


3 comentários:

Anónimo disse...

JARDIM DO CAMPO GRANDE

Uma das recordações,
Que guardo com carinho!
Foram correrias e passeios,
Que dei pelo Jardinzinho!

Deste o pato ao pavão,
E o reino da passarada!
Entoam as suas canções
Cantando à desgarrada!

De exótica vegetação
De aroma sem igual!
Da mimosa ao chorão,
Lembra, uma ilha tropical!

Dos Jardins de Lisboa,
É dos mais visitados!
Passaram, por lá gerações,
Muito pares de namorados!

As sopeiras e os magalas,
Lá iam namorando!
E pelas costas do policia,
Uma beijocas dando!

Poetas, também lá estão,
Para nos fazer lembrar!
A natureza é um bem,
Que devemos preservar!

Da poluição na cidade,
Com transito e confusão!
Do coração de Lisboa.
É um pouco o pulmão!

Escrito com o coração – 31/10/2008
Autora: a própria
Poema original - não plagiado

beijaflor disse...

Mas que linda!!!!!!!
Beijinhos do beijaflor

Ana Camarra disse...

calmo