sábado, 6 de dezembro de 2008

Outro olhar


6 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

Muito bom, outra vez.

Benó disse...

Bonitas fotos vi por aqui. Obrigada por no-las oferecer.

Parabéns.

Utopia das Palavras disse...

Olhar em frente
Bonito olhar...!

Beijo

Baby disse...

Lindo...como se estivessemos a espreitar pelo buraco da fechadura...
Bom Domingo!

Anónimo disse...

JANELA DO MEMORIAL DA RESTAURAÇÃO

É Natal, a baixa Lisboeta está ebulição
A suas luzes, lembra a comemoração
A noite, enche o coração a quem vai admirar
Pois ainda é de borla, não precisa de pagar.

Desta moldura ogival, que os olhos podem deslumbrar
A Pç. dos Restauradores, e a sua estátua a lembrar!
Que a liberdade em Portugal, foi restaurada.
Em 1640, novamente a independência alcançada

Ela lá está, grande, branca e altiva! Sempre presente!
Nem o vento, frio ou chuva demove a sua recordação
Do Sangue derramado, por homens valentes e honrados
Por não aceitarem pelos os espanhóis, serem governados.

Escrito com o coração 07/12/2008
Autora: A própria
Todos os meus poemas são oferecidos a este blogue
São originais, e não plagiados

Haere Mai disse...

O meu olhar (Viagem)

Vês os meus olhos?
Entra...
Entra pelas minhas janelas...
Viaja pela minha Alma.
Vês o meu Céu?
Flutua no meu imenso Azul...
Repousa nas minhas nuvens de algodão...
Aquece-te nos meus mil Sois
que trago no coração.
Sentes a ternura?
É o fluído de mel que me corre nas veias...
Auto-estradas do meu Amor.
Fica á vontade...
Esta é a maior sala do meu ser...
A sala Mor...
O meu Coração!
Convido-te a ficar...
Tenta conhecer-me
Através do meu olhar!
By Beijo azul@